“Alienígenas existem, mas humanidade não está pronta” revela ex-chefe de segurança espacial israelense

O Prof. Haim Eshed chefiou o programa espacial israelense, mas foi só depois de deixar suas funções oficiais que se voltou para o que realmente o interessava: os alienígenas. Em um novo livro, “The Universe Beyond the Horizon”, ele argumenta que alienígenas de todo o universo já estão caminhando entre nós, encontros de terceiro grau estão chegando e a “Federação Galáctica” está atrasando a publicação de informações para não causar pânico.

A humanidade fez contato com extraterrestres?

De acordo com o general israelense aposentado e atual professor Haim Eshed, a resposta é sim, mas isso foi mantido em segredo porque “a humanidade não está pronta”.

Falando em uma entrevista a Yediot Aharonot – jornal diário israelense de grande circulação – Eshed, que serviu como chefe do programa de segurança espacial de Israel por quase 30 anos e recebeu três vezes o Prêmio de Segurança de Israel – explicou que Israel e os EUA têm lidado com alienígenas por anos, esclarecendo a existência de uma “Federação Galáctica”.

O ex-chefe da segurança espacial de 87 anos deu mais descrições sobre exatamente que tipo de acordos foram feitos entre os alienígenas e os Estados Unidos, “desejam pesquisar e compreender a estrutura do universo”. Esta cooperação inclui uma base subterrânea secreta em Marte, onde há representantes americanos e alienígenas.

Se as informações forem uma verdade, coincidiria com a criação da Força Espacial pelo presidente dos EUA, Donald Trump, como o quinto braço das forças armadas dos EUA, embora não esteja claro há quanto tempo exista esse tipo de relação entre os EUA e extraterrestres.

Eshed insiste que Trump está ciente deles, e que ele estava “prestes” a revelar sua existência, no entanto, supostamente a Federação Galáctica o impediu, dizendo que desejavam evitar a histeria em massa, uma vez que sentiam que a humanidade precisava “evoluir e alcançar um estágio onde entenderemos o que são o espaço e as espaçonaves”, relatou.

Quanto ao motivo de Eshed ter escolhido revelar essas informações agora, explicou que o momento foi simplesmente devido ao quanto o cenário acadêmico mudou e quão respeitado ele é na academia. “Se eu tivesse dito o que estou dizendo, cinco anos atrás, teria sido hospitalizado”, explicou. Acrescentou que “Hoje não tenho nada a perder, recebi meus diplomas, prêmios e sou respeitado nas universidades do exterior”.

Eshed forneceu mais informações em seu mais novo livro, The Universe Beyond the Horizon – conversas com o professor Haim Eshed, junto com outros detalhes como a prevenção de apocalipses nucleares pelos alienígenas e “quando podemos entrar e visitar os Homens de Preto”.

Como não foi apresentada nenhuma evidência para apoiar as afirmações de Eshed, imediatamente após a entrevista, como sempre, surgiram piadas, teorias e diversas contas criadas no Twitter alegando ser de representantes da “Federação Galáctica” na Terra.


Fonte: The Jerusalem Post
Tradução: Ninhursag137

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *